Buscar
  • Eduardo Andre

ATP. A moeda celular para a contração muscular


Sabia que para haver contração muscular também é necessário que haja a presença da molécula ATP? Uma molécula de ATP é constituída por adenosina e 3 fosfatos. As ligações entre os radicais fosfato armazenam a energia química que alimenta a nossa vida celular! Na realidade, o ATP é a moeda celular envolvida em vários processos bioquímicos, entre os quais iremos destacar a contração muscular.


Os nossos músculos utilizam bastante energia para a contração muscular. A energia mecânica gerada pelos músculos apenas é possível devido à energia química que “alimenta” este processo. Sabendo que a síntese e ressíntese de ATP dependem da intensidade do exercício, a sua imediata disponibilidade é fundamental quando nos exercitamos. O músculo tem locais de armazenamento de ATP, além da capacidade de o sintetizar a partir de outros substratos de origem glicídica, lípidica e proteíca. Estes processos podem decorrer aeróbia ou anaeróbiamente, ou seja, com a presença de oxigénio ou na sua ausência respetivamente.


Agora que já conhece um pouco acerca desta moeda celular esteja atento aos próximos comentários e desfrute do conhecimento que a área da fisiologia do exercício pode trazer à forma como entende o treino.


Bons treinos e até já!


Eduardo André

Fisiologista do Exercício






0 visualização
 

©2020 by Hi Well. Proudly created with Wix.com